O vestuário e o sol por Fernando Merino

Determinar o índice de protecção do vestuário à radiação UV, normalmente expresso pelo índice UPF, é possível, e tal como nos cosméticos o índice mede a protecção efectiva, que no caso do vestuário pode ser influenciado pela composição do tecido, contextura, cor, elasticidade, humidade, design da peça, conservação e inibidores de radiação UV.


Existem diferentes métodos de ensaio para avaliar as propriedades de protecção dos produtos têxteis às radiações solares UV. No caso da norma europeia EN 13758-2, os têxteis devem ser etiquetados usando o pictograma representado, com a indicação do UPF obtido no ensaio efectuado usando a EN 13758 -1 (no exemplo, UPF superior a 40).

 
De acordo com o rótulo UV Standard 801, quando as peças de vestuário são usadas, o material é tensionado, sujeito a humidade do suor, da água, da água do mar e ao desgaste, tudo factores que influenciam o UPF que no caso dos materiais usados nos têxteis de sombra, pode ainda ser drasticamente comprometido pela exposição às intempéries e ao desgaste, durante o uso. Ao contrário de outros métodos de análise, o rótulo UV Standard 801 tem em consideração todos estes factores durante os ensaios laboratoriais e por isso proporciona resultados fiáveis que se aproximam dos que são encontrados em produtos usados.

Em Portugal é o Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário (CITEVE) que representa a Associação Internacional de Ensaios para a Protecção Aplicada de Raios Ultravioletas, para a certificação UV Standard 801, possuindo equipamentos e técnicos especializados para o efeito nos seus laboratórios. Está também habilitado para realizar ensaios de acordo com outras normas.

Para além das etiquetagens de denominação, de percentagens de fibras que compõem o produto têxtil e da conservação desses produtos, o consumidor está actualmente melhor informado e também mais protegido porque já há disponível vestuário capaz de proteger da radiação UV excessiva e também mais protegido porque é possível certificar, por exemplo, que o vestuário não contém substâncias químicas nocivas à saúde, o que pode ser verificado através da certificação Öko-Tex.

O consumidor está mais habilitado a decidir no momento de compra, porque há mais informação sobre os diversos mecanismos que estão disponíveis para a defesa do consumidor, e por conseguinte dos símbolos que auxiliam na sua identificação, tais como:

  • Símbolos ecológicos
    • Etiqueta Öko-Tex
    • Rótulo Ecológico Europeu
  • Marcação CE
  • Símbolo de protecção a radiação solar
  • Rótulo Ultravioleta
No Mês passado Fevereiro 2023 No Mês próximo
D S T Q Q S S
5 1 2 3 4
6 5 6 7 8 9 10 11
7 12 13 14 15 16 17 18
8 19 20 21 22 23 24 25
9 26 27 28

Próximos eventos

  • Sem Eventos

Patrocínios Científicos

   

Apoios